quarta-feira, 17 de abril de 2013

Crimes Astrais, Aliciamento de Espíritos Encarnados e Necrofagia no Zimbabwe



No Zimbabwe, mais de 90% das pessoas acreditam que suas vidas são mais ou menos afetadas pela bruxaria.

ZIMBABWE. Na província de Mashonaland Central (norte do país), na pequena cidade de Gleendale - pouco mais de 12 mil e 500 habitantes em 2012* - a população está aterrorizada depois que duas garotas de uma escola local confessaram ter sido aliciadas por uma seita de praticantes de magia negra tendo participado de rituais nos quais sepulturas são violadas nos cemitérios e os corpos exumados são utilizados em cerimônias de necrofagia.

Em fevereiro deste ano [2013],  o caso foi levado ao Tribunal onde foram colhidos os depoimentos das menores. De acordo com os midia de Glendale (e outras cidades do Zimbabwe) :

As duas meninas confirmaram que o culto é formado por cinco adultos. Elas foram aliciadas (ou, ainda, abduzidas) à noite, por ação dos membros do grupo e foram levadas para participar das práticas de magia negra. Foram forçadas a beber sangue humano, exumar cadáveres e comer carne humana

A chefe de aldeia da Fazenda, Theresa Mai Mawadza (49 anos em 2013) confirmou as confissões:  

As duas meninas (que cursam a 5ª série e o segundo ano do Secundário, adolescentes, portanto) ... alegam que a seita tem (ao menos) cinco membros adultos. Elas são abduzidas à noite por indivíduos idosos e participam de atividades de bruxaria. Elas são forçadas a beber sangue humano, exumar sepulturas e comer carne humana.

Em suas denúncias, as jovens afirmam que ouvem seus nomes sendo chamados altas horas da noite e que, misteriosamente, encontram-se, dão conta de si mesmas em companhia de duas mulheres que dizem ser bruxas e um homem, que se comporta como um assistente.

Além disso, um aspecto absolutamente insólito, do tipo que alcança a fronteira do sobrenatural envolve os episódios de "abdução": as adolescentes que teriam sido seqüestradas continuaram a ser vistas,  por seus pais,  dormindo em suas camas naquele período de suposta ausência, de tal forma não deram pela falta delas.

[Isso faz supor um tipo inusitado de seqüestro: o seqüestro do corpo astral e do perispírito -- o duplo etérico humano que de pode afastar-se do corpo físico durante as horas de sono].

A garota mais nova, admitiu que as "ausências" astrais são constantes e declarou que já faz parte do grupo. De fato, diz que acompanha seus aliciadores por livre e espontânea vontade. Ela se refere a uma das mulheres idosas como "A Avó".

Ela mesma testemunhou a ocasião em que, estando "as sombras" no quarto, seus pais entraram e viram as duas garotas dormindo em suas camas (sendo evidente que, a jovem estava fora do corpo observando o fenômeno).


DEPOIMENTO

Ela conta, ainda: ...comecei a ver três pessoas durante a noite que me diziam  ̶ "Vamos comer carne humana". Eu queria esgueirar-me para fora de casa e segui-los.  ...Quando meus parceiros estão prestes a vir me pegar, eu começo a sentir tonturas e fico com sono. Imediatamente eles chamam meu nome e dizem: "Vamos"

Eu ando para fora de casa através da porta trancada. Minha mãe pode me ver dormindo mas eu não estou lá. Eles me colocam na frente do grupo e sou eu quem bebe o sangue humano em primeiro lugar...

Quando chegamos a uma sepultura de nossa escolha, eu - simplemente bato nela com uma vara que eu carrego e a sepultura abre imediatamente. Então, saltamos para dentro para remover o cadáver para fora do caixão e então, comer a carne. Nossas unhas ficam tão afiadas que parecem ser facas. Deixamos as coisas em ordem na sepultura. As pessoas nunca perceberão que o túmulo foi aberto. (Em seguida) ...Levamos um pouco da carne à casa de Gogo onde ela é posta para secar.

Certa vez, abrimos um túmulo e tinha um cheiro terrível. A carne estava em um estado avançado de decomposição mas nós comemos toda a carne. Mas na maioria das vezes, a carne é fresca, de gente que morreu recentemente. Sou eu quem leva os restos paraa casa de Gogo.


O inquérito prossegue e a naturalidade com que os envolvidos declaram as mais absurdas ligações com a bruxaria mais primitiva é, si mesma, um espanto, uma espécie de fóssil  vivo antropológico de uma cultura absurdamente anacrônica.

Um dos intimados a depor, um senhor de 61 anos  ̶  cujo nome foi omitido pela reportagem do My Zimbawe   ̶   apesar de afirmar ser o único integrante homem da seita, alega não ter conhecimento de qualquer ritual praticado em companhia das crianças nem de ninguém.

Um curandeiro tradicional, convocado para servir de consultor nas sessões do Tribunal diagnosticou que os pais do acusado haviam inoculado encantos do mal no sangue daquele homem (kutemerwa nyora) durante sua juventude.

E o depoente afirma: Eu, pessoalmente, não sei se estou envolvido em bruxaria. Talvez eu faça isso inconscientemente. Se o "espírito da feitiçaria" puder ser expulso de mim, eu estou disposto a levar isso adiante.

Segundo as meninas, outras crianças fazem parte do grupo e foram recrutadas da mesma maneira "metafísica". O mais jovem tem 3 anos de idade.  

FONTES
Secta caníbal inicia a dos niñas a la brujería.
 IN MUNDO ESOTÉRICO PARANORMAL, publicado em 04/04/2013.
[http://www.mundoesotericoparanormal.com/secta-canibal-inicia-dos-ninas-brujeria/]
We're part of witchcraft group, We eat human flesh from graves: 2 school children confess. 
MY ZIMBABWE, publicado em março, 2013.
[http://www.myzimbabwe.co.zw/news/4788-were-part-of-witchcraft-group-we-eat-human-flesh-from-graves-2-school-children-confess.html]

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...