quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Bullying Histórico – O Real Corcunda de Notre-Dame



The Hunch Back of Notre Dame, 1939 – USA.
Filme. Quasímodo é o ator Charles Laughton.
Direção de William Dieterle.

REINO UNIDO – Com sua corcunda, sua face deformada, suas deficiências, Quasímodo, o trágico herói do romance de Victor Hugo [1802-1885], O Corcunda de Notre-Dame, sempre foi considerado uma personagem de ficção, fruto da imaginação do autor. 

Todavia, uma descoberta recente revela que, um dia, existiu um homem real que foi inspiração para a criação de Quasímodo. 

No romance, o sineiro da Igreja de Notre-Dame, além de corcunda era extremamente feio, com deformidades faciais, problemas de fala e meio surdo. Foi assim, totalmente desprovido de encantos físicos que ele se apaixonou bela bela cigana Esmeralda.

Os indícios de que Quasímodo é baseado em uma figura histórica foram descobertos nas memórias de Henry Sibson.

Sibson foi um escultor britânico. No século XIX, época em que o romance foi escrito, também ele, Sibson, escrevia sobre o cotidiano de seu trabalho naquela famosa catedral francesa. Em seu relato, ele se refere a um pedreiro corcunda, que também trabalhava lá.

Sibson escreveu sete volumes de memórias. Em 1999, os escritos foram adquiridos pelo Arquivo Tate e foram parar no sótão de uma casa em Pensance, Cornwall. 

Agora, as memórias de Sibson foram redescobertas e ali está registrado que na década de 1820, trabalhando na reparação das dependências da Catedral, deparou-se o autor com este pedreiro, na verdade, um escultor corcunda.

* ARQUIVO TATE – Parte dos programas mantidos pela Tate Oranization, uma instituição que abriga a coleção nacional do Arte do Reino Unido de Arte Britânica e Arte Internacional Moderna e Contemporânea. A organização reúne quatro museus. O Tate Britain, em Londres, foi fundado em 1897. Os outros três são: Tate Liverpool, galeria de arte de fundada em 1988; o Tate Saint Iver, em Cornwall, criado em 1998 e, também em Londres, O tate Modern, inaugurado em 2000.


Um trecho relembra: O governo francês tinha dado ordens para a reparação da Catedral de Notre-Dame. As obras estavam em andamento. Eu fui trabalhar nos estudios [de arte] onde eram produzidas e/ou restauradas as grandes peças de escultura. Foi lá que encontrei Monseigneur Trajano, um homem digno, amigável. Ele também era escultor. Mas eu não tinha proximidade com ele. Tudo que eu sei é que ele era corcunda e que não gostava de se misturar com os outros escultores.

Sibson retoma o personagem mais adiante quando trabalhava em outro projeto nos arredores de Paris com o mesmo grupo de escultores. Mais uma vez encontrava o escultor, que era contratado do governo. Desta vez, recorda seu nome como Monseigneur Le Bossu sendo que Le Bossu significa o Corcunda em francês.

O arquivista que fez a descoberta, Adrian Glew, disse: Quando vi as referências ao escultor corcunda de Notre-Dame e as datas coerentes com a criação de Victor Hugo, eu senti que havia uma relação. Victor Hugo começou a escrever O Corcunda... em 1828. O livro foi publicado três anos depois [1831].



As Gárgulas da Catedral de Notre-Dame de Paris.

Em sua investigação, o arquivista Glew foi mais além na descoberta de conexões entre o romance, o autor e o escultor corcunda de Notre-Dame. Victor Hugo tinha um interesse especial na Catedral tendo se envolvido nas polêmicas sobre a orientação estática das reformas no templo. 

Aliás, a história do edifício, cuja construção foi iniciada em 1163 [século X] mostra que a Catedral de Notre-Dame passou séculos entre finalização de construção e reformas. Em 1844, Hugo defendia um projeto que respeitasse o estilo gótico do templo.

Outros indícios sugerem que Victor Hugo teve oportunidade de observar o misantropo escultor corcunda. 

No Almanaque de Paris de 1833 foi publicada uma lista dos profissionais de escultura e artes outras] que atuavam na cidade. Um certo Monseigneur Trajin lá está nomeado e ainda dão seu endereço, na rua Saint Germain-des-Pres, onde Victor Hugo também vivia na época.

Toda ficção da imaginação humana tem pequena semente na observação da realidade e... Sob certo de ponto de vista, hoje, podemos imaginar Quasímodo com um verdadeiro mártir histórico, vítima de bullying... Meditemos...

FONTE: NIKKHAH, Roya. Real-life Quasimodo uncovered in Tate archives
IN Telegraph, UK – publicado em 15/08/2010
[http://www.telegraph.co.uk/culture/books/artsandentertainmentbooksreview/7945634/Real-life-Quasimodo-uncovered-in-Tate-archives.html]

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...